5 Dicas para vender suas peças.

315
5 Dicas para vender suas peças.

Hoje uma amiga costureira estava falando comigo e disse a seguinte frase: “Não existe sensação melhor do que dar o último ponto em uma peça”.

Realmente, eu pensei, é uma sensação maravilhosa, finalizar um grande trabalho, mas então eu pensei mais um pouco e lembrei da sensação de quando alguém compra a tal peça e você sente que seu trabalho foi reconhecido.

Ambas são ótimas sensações e as duas demandam uma boa dose de trabalho, por isso, decidi focar um pouquinho na segunda e trouxe 5 dicas para ajudar você a vender suas peças!

1 – Seja vista e faça suas peças serem vistas

Ninguém vai comprar o que não sabe que existe, então, o primeiro passo é se fazer conhecida.

Tem aquela amiga gatíssima com vários seguidores no insta? Coloca uma peça sua nela e deixa fazer fotos e posts te marcando.

Tem aquele amigo lindo que arranca suspiros aonde quer que vá? Faz ele colocar suas peças e postar no face.

Alimente suas redes sociais com fotos do dia a dia no ateliê, use e abuse das suas próprias peças, afinal, se você produz, você sabe a qualidade que tem.

E o mais importante, tenha as redes sociais profissionais do seu ateliê sempre atualizadas e com fotos de boa qualidade!

2 – Quem é bem atendido sempre volta

Saber atender e conversar com os clientes não é um talento, é experiência. Com certeza iremos cometer erros no processo de aprendizagem, mas logo o “traquejo” vem e tratar com clientes vira uma segunda natureza. Dar um brinde para aquele cliente fiel ou aceitar o prejuízo para resolver uma peça com problemas e deixar o cliente feliz são boas práticas e devem ser feitas em momentos adequados.

O principal é sempre manter a educação e calma, mesmo com os mais estressadinhos, assim, todos sempre mencionarão você como uma ótima profissional.

3 – Preço e praça

Tem seu produto? Por quanto você vende e onde você vende?

Pesquise muito o mercado para precificar bem os seus produtos, você não vai querer cobrar barato para perder margem de lucro e nem caro para perder possíveis vendas. Precificar exige muita experiência e para aquelas que ainda são novatas, muita pesquisa e conselhos das colegas pode ser fundamental!

O local de venda dos seus produtos também é um fator importante. Loja física ou online? Quais os clientes que você consegue alcançar? Você está agindo de acordo com o seu público?

A maneira que seu produto está posicionado, seja algo para vender por volume ou por valor, você precisará se alinhar ao seu público-alvo.

4 – Promoções

Todo mundo ama uma boa promoção, porém, existe um jeito certo e um jeito errado de fazer.

O jeito errado: fazer uma promoção aleatoriamente e com tempo de duração indeterminado.

O jeito certo: fazer a promoção com uma razão, podendo ser uma data especial ou algum acontecimento. Ela deve ter um prazo de duração pré-determinado com condições e regras muito bem estabelecidas.

A razão de ser detalhista na hora de criar uma promoção é que ela pode desvalorizar seu produto caso seja feita de maneira errada, uma vez que os consumidores podem acabar entendendo o valor promocional como o real valor do produto.

Alternativa: uma boa alternativa para aqueles que não querem trabalhar com preço é fazer uma promoção focada em produto. Aqui você pode usar brindes, vender produtos combinados ou conjuntos, o que vale é criar algo que desperte o interesse do consumidor.

5 – Pós-vendas

Se existe uma coisa que muita gente acaba esquecendo é que existe um pós-venda.

Clientes fiéis e que compram em grandes volumes podem ver grande valor em um simples e-mail confirmando se o pedido chegou corretamente e em perfeitas condições.

Dar assistência para clientes que estejam com problemas com o produto também é uma boa prática do pós-venda.

Lembre-se de manter a devida atenção ao cliente mesmo após a compra, pois quem sai satisfeito, volta!

Esperamos que tenham gostado e desejamos a todos ótimas vendas!

 

Janome, Apaixone-se!

 

Leave a reply