Moldes de costura – Um guia básico de como você pode fazer seus próprios moldes.

20
Moldes de costura – Um guia básico de como você pode fazer seus próprios moldes.

Você criou uma peça linda, de cair o queixo e quer compartilhar com seu grupo de costura na internet?

Bom, às vezes as simples fotos da peça não irão bastar e aquele comentário vai chegar “Tem o molde? ”.

Não se desespere, existem maneiras bem simples de criar um molde para compartilhar suas peças e eles não precisam ser complicados.

Claro, fazer um molde “profissional” e extremamente detalhado pode ser um pouco complexo, mas como tudo que é complicado, existe um início mais simples, e vamos falar de aqui hoje, okay?

Material

Vamos começar pelo começo (óbvio), para criar um molde você vai precisar de algumas coisinhas que provavelmente já tem no seu ateliê ou perdidas pela casa, então corre buscar:

  • Régua;
  • Lápis;
  • Fita Adesiva;
  • Tesoura de papel;
  • Papel, cartolina ou papel crepom.

Com esses simples materiais, junto com a peça escolhida, estamos prontas para começar! 

O molde

Nesse guia faremos apenas um molde simples com uma peça servindo como base, uma vez que desenhar um molde do zero exige um bom conhecimento e experiência, principalmente para transpor as medidas do cliente para o molde.

Para começar vamos preparar o papel em cima de uma mesa, livre de interferências.

Com a peça em mãos, você terá que definir quantas partes essa peça possui, por exemplo, uma camiseta simples pode ter as mangas, a parte da frente e a parte de trás, necessitando um molde para cada parte.

Algumas pessoas um pouco mais experientes podem preferir desmontar a peça escolhida para facilitar a transposição para o molde, caso haja essa possibilidade é um bom facilitador.

Com a peça em mãos, prenda-a com a fita no molde de maneira que o tecido não fique amassado ou esticado.

Você pode prender o tecido no papel com a fita ou com alfinetes. Em partes curvadas os alfinetes costumam facilitar na hora de traçar, pois você pode prender vários pontos “âncora” por onde irá passar o lápis.

Dica rápida: Se for usar alfinetes, o papel irá ficar com vários furinhos e caso eles atrapalhem no molde final, o ideal é transpassar o desenho feito para outro pedaço de papel, uma vez que o molde base esteja feito, é bem fácil copiá-lo.

Com a peça presa no papel, chegou a hora de desenhá-la e há duas formas de fazer isso, com pontinhos, ou “seja, o que deus quiser”.

Para fazer com pontinhos é bem simples. Vá marcando o contorno da peça com pontos no papel com cerca de 5 cm de distância entre eles. Em partes curvadas você pode reduzir essa distância.

Se você não desmontou a peça, pode usar alfinetes para fazer a marcação no papel através do tecido nas partes dele que ficam encobertas.

Isto feito, basta usar a régua para ir ligando os pontos e ter o seu molde prontinho.

Para o método “Seja o que deus quiser” você irá contornar a peça inteira na mão. Esse jeito de fazer é divertido, mas provavelmente irá sair com alguns erros sem os pontos de âncora para você seguir.

Na pior das hipóteses o molde não irá funcionar, na melhor, você pode acabar com uma peça diferente e bonita, siga esse método somente para se divertir =D

Com o molde traçado, chegou a hora de fazer a marcação das costuras, ou seja, ver cada parte da peça em que partes são costuradas e adicionar essa margem ao molde.

Geralmente 3mm são o suficiente, porém, algumas peças exigem um pouquinho a mais, então é bom medir o quando a sua peça base está deixando de tecido extra para as costuras.

Finalizando

Para finalizar o molde, basta recortar e fotografar com as medidas marcadas e compartilhar nos grupos de costura.

Se o papel estiver com vários furinhos e marcações você ainda pode transpor para outro papel limpo, se livrando das marcações.

Essa forma de referência é a mais fácil para fazermos um molde, mas é claro, não é a única e existem técnicas bem mais avançadas!

Esperamos que tenham gostado e que compartilhem muitos e muitos moldes nos grupos de costura.

Se tiver alguma peça especial, podem marcar @Janome_Brasil para que a gente possa dar uma espiadinha!

Direitos Autorais

Compartilhar suas peças sem dúvidas é muito divertido, especialmente quando você vê as diversas variações que outras pessoas conseguem colocar nelas, porém, se você está utilizando uma peça que não é de sua autoria para fazer o molde, é muito importante pedir autorização para divulga-los na internet sem incorrer em problemas com direitos autorais.

 

Janome, Apaixone-se!

54321
(0 votes. Average 0 of 5)
Leave a reply