A história do zíper.

106
A história do zíper.

Tem coisa que embora tão importante, passa despercebida. O zíper é um item quase onipresente no mundo pós-século XX e a maioria de nós o usa e nem se dá conta do quão relevante esse pequeno acessório se tornou.

A origem do zíper está em 1893 na Exposição Mundial de Chicago. Organizada para celebrar os 400 anos da chegada de Cristovão Colombo nas Américas, a feira contou com cerca de 27 milhões de visitantes durante os seus 6 meses de duração.

Excelente palco para inventores da época, a feira foi uma grande oportunidade para que diversas invenções fossem apresentadas ao público e contou com nomes célebres como o de Nikola Tesla.

O início do zíper

É difícil dizer quem foi o “primeiro” inventor do zíper, uma vez que seu conceito básico passou por diversas mãos durante a revolução, incluindo a de Elias Howe, inventor da máquina de costura de ponto fixo, que registrou a patente do “fechamento automático e contínuo de roupas” em 1851, porém, não levou a ideia ao mercado.

A decisão custou à Howe a alcunha de “pai do zíper”, que seria “concedida” a Whitcomb Judson, responsável pela apresentação do dispositivo na Exposição Mundial de Chicago.

Nomeado de “Claps Locker” na época, os primeiros zíperes não obtiveram muito sucesso comercial.

O zíper moderno

O zíper moderno surge quando um homem chamado Gideon Sundback, para superar o luto pela esposa recém-falecida, começou a se ocupar de diversos planejamentos e designs, criando, 2 anos depois, o que viria a se tornar o zíper moderno.

A grande virada para o zíper, no entanto, foi outra invenção de Sundback, uma máquina de fabricação capaz de produzir algumas centenas de metros de zíper por dia.

A ascensão do zíper

Durante a década de 1920, o zíper chamou atenção da marinha americana, que adotaria o prático acessório nos uniformes masculinos e femininos. Durante a segunda guerra mundial seu uso foi expandido para sacos de dormir, malas e sacolas.

O eterno casamento entre jeans e zíper viria alguns anos após a guerra, com a marca Lee utilizando o acessório nas calças femininas, visando disputar mercado com a Levi’s.

E por fim, viria o batismo oficial do nome “Zipper” quando a BF Goodrich Company lançou as “Zipper Boots”, popularizando de vez o fecho deslizando (seria deslizando mesmo?) e o nome muito mais práticos. Afinal, você ainda se lembra quando mencionamos no começo do texto o nome “Claps Locker”? Pois é.

O zíper na moda

Dos anos 50 para cá, o zíper tornou-se unanimidade, sendo utilizado em uma infinidade de peças. Existem marcas que produzem acessórios utilizando zíperes sem qualquer uso prático, apenas pela pura e simples estética do fecho.

O longo caminho do zíper do final dos 1800’s até hoje foi um caminho de sucesso!

Aplicando o zíper

É bem provável, que assim como nós, você tenha se inspirado em fazer algumas peças com zíperes, então preparamos algumas dicas:

1 – Aprenda quais as melhores formas de aplicá-los, clicando aqui.

2 – Utilize calcadores adequados para a aplicação. Confira um ótimo exemplo clicando aqui.

3 – Se você ainda não tem um calcador Janome, é fácil de pedir o seu, clicando aqui.

Trabalhar com zíperes é superdivertido e produz resultados com muito estilo!

Se este artigo te motivou, marque a #JanomedoBrasil e mostre para nós os resultados do seu trabalho com zíperes!

Janome, Apaixone-se!

Leave a reply