Customizando com bordado

233
Customizando com bordado

Ligar uma Janome MC400E e ver ela transformar linha em arte é algo terapêutico e divertido, o som da agulha e os movimentos da máquina são hipnóticos, mas muito além de criar, as bordadeiras têm um superpoder especial: transformar.

Como mágica, um pano sem graça vira um presente maravilhoso. Aquela camiseta feia que você ganhou de aniversário (sim, todo mundo já passou por isso) pode finalmente ver uso com a mágica da sua bordadeira.

Hoje, vamos falar um pouquinho sobre customizações com bordados.

Se tem algo que ganhou a internet, nos últimos tempos, é a ideia de customização, de atribuir sua identidade única à um produto, e quando falamos desse tópico no ramo da costura, nada melhor para um serviço de customização do que o bordado.

Vamos começar pela customização mais simples, um monograma. Escolha o modelo adequado e de personalidade e exclusividade a qualquer peça de roupa. O monograma é uma customização tradicional e muito apreciada para peças mais elegantes ou estilosas. Do lado comercial, é uma customização rápida e de baixo custo, podendo ser oferecida tanto como serviço ou adicionada como brinde em um serviço mais caro.

Trabalhar com peças “estragadas” também é uma boa maneira de dar vida nova às peças velhas, fazendo o reparo e bordando por cima, você pode dar à pessoa de volta algo que possui grande valor sentimental. Todos temos algumas roupas que são bem difíceis de se desapegar, então que tal recuperá-las, não é?

Nessa linha de “vida nova” você já tem, também, um conceito muito legal para anunciar nas redes sociais seus serviços de reparo customizado.

Se engana, porém, quem acha que bordados se limitam às peças de roupas. Toalhas e almofadas personalizadas podem transformar itens simples em itens de luxo.

Outra possibilidade é trabalhar com empresas que precisem de itens com a identidade da marca, um serviço que pode render um contrato lucrativo e duradouro para seu ateliê.

A criação e customização com bordados trazem inúmeras oportunidades de negócio graças a sua capacidade de transformar algo comum em algo único.

Se você gosta e trabalha com bordados, existem várias formas de ganhar o mercado, mas podemos dividir em duas grandes categorias, das quais vamos dar algumas dicas de como vender para elas:

Público geral

Aqui estamos falando do consumidor do dia a dia, das pessoas comuns que irão buscar o seu serviço, e sobre as quais você deve sempre lembrar de algumas características:

  • São diversos;
  • Buscam serviços ocasionais;
  • Valorizam mensagens sentimentais.

Como são consumidores do dia a dia, você deve se lembrar que cada um deles é único e com gostos únicos e que provavelmente não serão uma demanda constante, mesmo sendo clientes fiéis.

Na hora de se comunicar com esse público, lembre-se de manter a mensagem numa esfera mais sentimental, apelando ao estilo, exclusividade, identidade própria e outros fatores que tornem uma peça customizada única para aquela pessoa.

Público empresarial

Quando falamos em buscar contratos com empresa, as coisas mudam em relação ao público geral:

  • Público homogêneo;
  • Buscam fornecedores fixos;
  • Valorizam vantagens comerciais.

Diferentemente do público do dia a dia, quando você for negociar com uma empresa deverá focar sua mensagem em informações como: preço, produção, entrega, qualidade e tipo dos produtos.

Prospectar esses clientes é uma tarefa difícil, principalmente para iniciantes na área de negócios, mas é possível. Lembre-se de preparar uma apresentação adequada sobre o que você pode oferecer, os custos de produção e as vantagens que o cliente terá com a compra de grandes volumes e um contrato longo.

Se você quer ser uma empreendedora dos bordados, existem inúmeras possibilidade de negócios para você e certamente seus esforços serão muito recompensados!

Janome, Apaixone-se!

Leave a reply