Ganhando com sua costura: Parte 1 – Do hobby ao profissional.

766
Ganhando com sua costura: Parte 1 – Do hobby ao profissional.

Não é incomum que muitas de nós tenhamos a costura como um hobby, um refúgio terapêutico do dia a dia e uma forma de expressar nosso lado artístico. Outras têm na costura um auxílio para a casa, fazendo pequenos consertos ou costurando peças simples como forma de economizar.

Conforme os dias, meses e até mesmo anos passam, nós percebemos que estamos mais habilidosas, rápidas e criando peças de boa qualidade. É neste exato momento que um pensamento chega: “será que eu deveria virar profissional?”.

A resposta é muito provavelmente: sim! Por isso, preparamos um pequeno guia de como fazer essa transição de maneira tranquila.

 Primeiro passo: educação formal

Se você começou a costurar sozinha, é bom procurar alguma educação formal na área da costura. Não estamos falando de cursos universitários de anos e anos, mas sim de cursos de curta duração especializados em alguns tópicos.

  1. Curso básico: existem alguns cursos bem básicos e gerais que são ótimos para revisar os fundamentos;
  2. Cursos de acabamento: o acabamento das suas peças será uma característica importante para o consumidor, por isso, recomendamos reforçar esse conhecimento;
  3. Cursos sobre máquinas: entender o funcionamento da sua máquina de costura, manutenção básica e funções pode facilitar o dia a dia e ajudar a economizar com problemas técnicos;
  4. Cursos de moda: conhecer os estilos, como eles surgem, teoria das cores e composição irá te ajudar muito no campo da criatividade na hora de construir suas peças exclusivas;
  5. Cursos de marketing: entender como funciona o processo de vendas e como alcançar seus consumidores é parte fundamental de empreender em qualquer área! Existe uma grande variedade de cursos de marketing digital que irão te oferecer um conhecimento básico para começar.

Avalie criteriosamente os cursos que você precisa. A maioria deles você irá encontrar por valores consideravelmente baixos, na casa dos R$ 20,00 aos R$ 50,00, sendo um investimento de ótimo custo-benefício.

 Segundo passo: a transição

Passar do hobby ao trabalho implica em uma série de mudanças da sua rotina e organização.

Primeiro, você deverá organizar o seu espaço de trabalho. Isso implica em deixar as máquinas e suprimentos necessários prontos para o dia de serviço.

Outro ponto extremamente importante para o profissional é o estoque de material. Costureiras profissionais trabalham com prazos e o material deve estar sempre em mãos para que não ocorram atrasos no serviço.

Com o local de trabalho pronto e o estoque organizado, o segundo ponto é a tabela de serviços. Aqui, você irá listar todos os serviços que você pode realizar perfeitamente e esboçar orçamentos.

Considere várias possibilidades desde o tamanho do serviço, a quantidade de  material que você irá utilizar e o tempo de realização de cada um, de forma que, quando você entrar no mercado, você saiba exatamente como orçar o pedido de um cliente.

Lembre-se que o objetivo de um profissional é ganhar dinheiro!

 Terceiro passo: aceitando os primeiros serviços

Agora que você já está preparada, chegou a hora de atender os primeiros clientes.

Obviamente, você está se perguntando: “quais clientes”?

Nesse ponto inicial, seus primeiros clientes serão seus amigos e familiares. Comece de forma simples, explicando que você está iniciando seu ateliê de costura e está à disposição deles para a prestação de serviços.

Ofereça descontinhos ou mimos que você faz rapidamente com a sua máquina de costura para conquistar os primeiros serviços.

Desse ponto em diante, você começará a conseguir serviços por indicações e estará pronta para aplicar técnicas de marketing e divulgação.

 Terceiro passo – parte 2: vendendo as primeiras peças

Se você, por outro lado, está focada em confecção de suas próprias peças, as indicações permanecem as mesmas, com poucas mudanças.

Seus primeiros alvos serão família e amigos, a diferença, é que você pode criar mostruários e fazer um serviço de vendas mais ativo!

Não tenha medo de divulgar no grupo da família e nas suas redes sociais, esses primeiros passos são muito importantes para você sentir o que as pessoas pensam das suas peças, como você irá falar com os clientes e como melhorar para seguir em frente com o seu negócio.

Outro detalhe muito legal da parte de confecção é que você pode literalmente vestir o seu trabalho e mostrar para os outros e pedir para os amigos marcarem você nas fotos em que eles estiverem utilizando suas criações.

No início, toda divulgação é válida!

 Próximo passo

Agora que você já tem as dicas para começar, fique atenta ao nosso blog com as próximas partes dessa série para quem quer empreender com a costura!

Até lá.

Janome, Apaixone-se!

 

Leave a reply