O que fazer para deixar seus clientes satisfeitos.

50
O que fazer para deixar seus clientes satisfeitos.

Construir um negócio demanda tempo, dedicação e uma pitadinha de sorte e claro, palavras bem colocadas de seus consumidores entre os amigos podem ajudar você a decolar rapidamente, porém, basta um cliente insatisfeito e um pouquinho de raiva para que você perca uma boa quantidade de negócios.

É bem sabido por aí que uma recomendação positiva pode levar algumas pessoas até você, enquanto uma avaliação negativa pode prejudicar muito mais.

E eis que chegamos ao tema deste texto, como fazer com que os clientes saiam satisfeitos?

Existem diversos fatores que influenciam em como você será vista por seus consumidores, então, vamos abordar um de cada vez!

Atendimento.

Cá entre nós, todos já fomos em algum lugar e encontramos aquele atendente apático, pouco prestativo ou até mesmo grosso, e vocês sabem como a vontade de falar umas verdades sobe rapidinho.

Ufa, calma, respira.

O fato é, queremos ser bem tratados, que uma pessoa nos olhe nos olhos, sorria e seja prestativa quando estamos consumindo algum serviço.

No universo da costura não é diferente.

O cliente muitas vezes não tem conhecimento algum sobre seu ofício e pode fazer perguntas bobas, para você, para ele, uma resposta simpática e detalhada sobre esse tópico “bobo” pode ser a diferença entre ele virar um consumidor regular do seu ateliê ao invés do concorrente que fez pouco caso da pergunta.

Uma das melhores formas de formular uma resposta, principalmente quando falando via internet, é ler a sua resposta antes de enviá-la e questionar-se como você iria se sentir se alguém te tratasse daquela maneira.

Ser educada e elegante em as situações é uma postura de negócio. Não leve conversas com clientes para o lado pessoal, além de te estressar, pode causar danos ao seu negócio. O segredo é não dar brecha para falarem mal.

O cliente pode reclamar que achou o preço alto, do prazo ou diversos aspectos, mas nunca do atendimento.

Não é incomum as pessoas escolherem o lugar “mais caro” e com um ótimo atendimento ao invés de locais mais baratos.

A educação e a calma valorizam você e o seu negócio.

Qualidade de serviço.

Outro ponto em que temos que ficar atentas é na qualidade do serviço.

É horrível comprar um produto e não saber o que esperar dele, ele irá ou não durar e cumprir sua função.

A qualidade de serviço deve sempre, e eu repito, SEMPRE, seguir dois mandamentos fundamentais: constância e lógica.

A constância refere-se a ter sempre um padrão fixo de qualidade, de modo que o cliente saiba o que esperar do seu produto.

Para isso, mantenha sempre a qualidade das matérias primas e de atenção aos detalhes na hora da produção.

E a lógica significa que o cliente deva conseguir racionalizar o valor do seu produto, ou seja, faz sentido para ele pagar um valor X por um produto de qualidade X.

Dessa forma o seu produto terá uma qualidade e valor previsíveis, o que transmite um grande senso de segurança aos seus consumidores.

O que também nos leva ao próximo ponto.

Valor do produto ou serviço.

Estamos em pleno 2020 e ainda pensamos em termo de “caro” ou “barato”, porém, existe uma maneira mais eficiente de entender e precificar o seu produto ou serviço, o valor.

Se você racionalizar o seu produto pelo valor, ele estará sempre no preço, é claro, não irá agradar a todos, mas será muito fácil justificar o preço.

Para calcular o valor do seu produto você precisa entender todo o gasto que existe por trás dele, conta luz, materiais e mão de obra.

Esses são os custos “objetivos” do produto, porém, existem alguns valores “subjetivos” que podem agregar ainda mais valor.

O primeiro e mais conhecido é “marca” ou “Nome”, ou seja, estar no mercado há algum tempo e gozar de uma certa reputação e confiabilidade pode garantir alguns reais a mais no preço final.

O segundo ponto é a complexidade, o quão difícil é produzir aquele produto ou entregar aquele serviço, faça essa conta desconsiderando se aquele serviço complexo é fácil para você, sua experiência também conta como parte do valor.

E por último, a escassez, quantas pessoas executam o serviço ou entregam determinado produto.

A soma desses fatores subjetivos é que gera o conceito de “oferta e demanda”.

Entender esse conceito pode te ajudar a precificar seu produto de acordo, por exemplo, se em uma semana você tem mais serviço do que está dando conta, é hora de ajustar um pouco o preço, um pequeno aumento pode manter a sua rentabilidade enquanto alivia o volume de serviço.

Esteja sempre com a atenção voltada para esses fatores e você estará sempre na margem de satisfação da maioria das pessoas!

Prazos

Por fim, o último e um dos principais fatores no quesito satisfação, é o prazo.

O segredo de calcular o prazo de entrega é levar em conta um período de tempo agradável para a produção da peça ou execução do serviço mais uma margem de segurança.

A margem de segurança te dará tempo o suficiente caso algo de errado no processo, além de possibilitar exceder as expectativas do cliente, se você concluir o serviço dentro do seu prazo determinado, você pode entregar o produto antes do prazo final da sua margem de segurança e garanto que o cliente ficará super feliz em receber a encomenda alguns dias antes!

Para terminar.

Manter todos os seus clientes satisfeitos é uma tarefa dura, mas os resultados são recompensadores.

Lembre-se, você não vai agradar todos eles, problemas ocorrem e algumas pessoas às vezes não estão em um bom dia, por isso é muito importante manter a calma e a educação em todas as situações!

Esperamos que vocês tenham aprendido algo por aqui e desejamos muito sucesso para vocês!

 

Janome, apaixone-se

54321
(0 votes. Average 0 of 5)
Leave a reply